abril 03, 2012

Livro sobre a História do Desporto Motorizado em Moçambique



Release do livro de João Mendes de Almeida e Ricardo Brizido:

A ideia de escrever um livro sobre o “Desporto Motorizado em Moçambique” surgiu após a descoberta, num alfarrabista de Lisboa, de dois volumes com recortes antigos de jornal, dos anos 1949 a 1953. Esses recortes, de vários jornais de Lourenço Marques, descreviam tudo que se tinha passado na capital da Colónia, no que respeita a automobilismo e motociclismo, durante esses anos. Aí encontrámos também o modo como tinha surgido o Auto Clube de Moçambique, mais tarde designado por Automóvel e Touring Clube de Moçambique, clube organizador de grandes provas nos anos que se seguiram. Viemos mais tarde a descobrir que esses mesmos dois volumes, de velhos recortes de jornais da época, tinham pertencido a Estêvão de Oliveira, o fundador desse mesmo clube.
Fomos nos apercebendo que nada existia que contasse para gerações futuras tudo o que se tinha feito em prol do automobilismo, motociclismo e karting nessa antiga Colónia portuguesa…e não era assim tão pouco. Em 1962, a título de exemplo, surgia em Lourenço Marques o primeiro autódromo português, o Autódromo da Costa do Sol, pertença do ATCM (onze anos antes do que o Autódromo do Estoril). E não só, em 1966 realizava-se a primeira das “3 Horas de Lourenço Marques”, a mais importante prova de “endurance” realizada em território nacional, onde participaram pilotos de renome mundial como Brian Redman, Jody Scheckter, Paul Hawkins e tantos outros que pilotavam máquinas do melhor e mais potente que havia na altura. Mas não eram só as provas de pista pois também nos ralis se passava o mesmo. Em Moçambique realizaram-se alguns dos melhores ralis do mundo na altura como o Rali Total, o Rali Internacional da Beira e o Rali do BNU. Nesses mesmos ralis participaram muitas das estrelas internacionais da altura como Ove Anderson, Patt Moss, Van Bergen, Francisco Romãozinho e tantos outros de craveira igual.
Ora de nada destes feitos existe registo e tudo se perderia se o não fizéssemos. Assim, após 3 anos de pesquisa exaustiva, temos um livro com cerca de 800 páginas, cerca de 1500 imagens, pesando perto de 5 quilos, dividido em 3 partes (Lourenço Marques e Sul, Beira e Manica e Sofala e Norte de Moçambique) onde registámos tudo o que encontrámos.
È a nossa homenagem a esses homens que tanto deram da sua vida ao desporto motorizado nessa terra maravilhosa que é Moçambique.

Triumph TR3

Onde comprar: www.africamotores.com

Mais informações sobre o automobilismo de antigamente em Moçambique no excelente: delagoabay

 

Um comentário:

  1. Looking at these photos I sudddenly noticed the cars are right hand drive, then I rememberd they drive on the left in Mocambique.

    When are YOU going to write a book like this for Angola? :-)

    ResponderExcluir